Yuko Mohri

Bienal de São Paulo


Está no ar o site bilíngue da 34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto. Lá, você terá acesso a todos os detalhes sobre as mostras individual e coletiva, além de poder visualizar o calendário completo do ano, baixar publicações e acessar materiais relacionados. Também estão disponíveis conteúdos inéditos sobre os artistas já anunciados, com textos escritos pela equipe curatorial, imagens de obras e vídeos.
O site é uma plataforma viva e em constante atualização. Nele, serão publicados os próximos anúncios sobre esta edição, textos sobre os artistas que ainda não foram anunciados), novas publicações, produtos audiovisuais e registros de ações. As datas podem sofrer alterações devido à pandemia de Covid-19.
Trabalhar para que cada vez mais pessoas tenham acesso à arte contemporânea é uma das principais missões da Fundação Bienal e, num país com a escala do Brasil, os meios digitais são importantes para alcançar esse objetivo. Desde 1996, quando a internet ainda estava se popularizando no Brasil e no mundo, a 23ª Bienal de São Paulo já teve um site próprio, prática que se manteve em todas as edições subsequentes. Agora, com os desafios que enfrentamos com a pandemia de Covid-19, iniciativas como essa se tornam ainda mais importantes.