Stella Antunes completa 30 anos de sua companhia e conta um pouco da sua trajetória

“Iniciei minha carreira como sapateadora aos 14 anos. Comecei lecionando em uma escola de dança e aos 16 anos já fazia parte de um grupo profissional”, conta Stella, que estreia hoje (21/01) o espetáculo Homo Tapiens, no Teatro Clara Nunes, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Durante os 30 anos de estrada, ela realizou vários espetáculos, sempre buscando novas formas de trabalhar o sapateado. “Com muita brasilidade e bom humor, unimos o sapateado ao canto, a diversos estilos de danças, a instrumentos musicais ao teatro e outros tipos de linguagens”, relembra.

Com elenco renovado e uma nova geração de coreógrafos convidados seguimos em frente levando ao público 30 anos de experiência e uma Orquestra Brasileira de Sapateado com novos ares.

Stella estreia hoje o espetáculo Homo Tapiens, no Teatro Clara Nunes, na Zona Sul do Rio de Janeiro.
  • Qual o repertório do espetáculo?

    HomoTapiens conta a história da evolução da espécie associada a história do sapateado desde a sua criação até os dias de hoje. Um espetáculo com 11 números bastante peculiares. Passeamos pelos povos primitivos, pela Irlanda, pelos gregos e romanos, pela América e chegamos ao nosso Brasil mostrando a ginga e a riqueza de ritmos do brasileiro.

  • Você também encena?

    Neste espetáculo não estou em cena, optei por estar na direção geral e de coreografias. Tenho o prazer de ter minha filha Paula Ward encenando com um elenco maravilhoso e também contamos com a participação especial de Mauricio Silva que está na OBS desde o primeiro espetáculo.

  • Como foi a escolha do repertório?

    Os números foram criados a partir da concepção do roteiro de Tim Rescala.

  • Como foi a escolha do elenco?

    O elenco é formado por sapateadores que já estão na OBS há muitos anos, por duas filhas que nasceram durante esses 30 anos, e por novos integrantes que foram selecionados pela qualidade técnica, canto e trabalho teatral.

  • Como você ver hoje o sapateado como pioneira no Brasil?

    O sapateado cresceu muito no Brasil. Hoje temos sapateadores muito talentosos tão bons ou melhores que os americanos. Durante o ano acontecem diversos festivais por todo Brasil, reunindo milhares de sapateadores de todos os níveis e idades.  Sinto falta porém de ver o sapateado fora das salas de aulas e dos festivais, ele  precisa brilhar nos palcos e ter espaço na  mídia para que todo brasileiro conheça a qualidade e alto nível do artista que temos aqui.

Convite Homo Tapiens

Receba nossas novidades

Inscreva-se! É bem fácil, basta preencher com as informações solicitadas.

Nós não fazemos spam. Você pode cancelar a inscrição a qualquer momento.

Quer ter sua matéria publicada aqui?

Envie suas pautas para imprensa@tatianamaximo.com.br, que após aprovação, teremos prazer e colocá-la em nosso blog.

Quer contratar nossos serviços?

Sua marca ou evento pode estar sendo divulgado por nossa equipe ou pela própria Tati. Entre em contato com contato@tatianamaximo.com.br