Você tem ouvido o seu corpo

Foto: Acervo pessoal

Eu desde que voltei a morar em Lisboa que digo que consegui desacelerar um pouco, passei a dormir melhor, pois no Brasil a minha cabeça no desligava, dormia 4/5 horas, quando dormia 6 era uma felicidade.

A mudança não foi por minha conta e nem pela necessidade de desacelerar, mas sim por estar com uma filha de 12 anos e não sentir a menor segurança no Rio de Janeiro para passar pela fase da adolescência com mais uma filha, a minha primeira já foi difícil.

Carol já não era criança estava com uma idade em que a adaptação não é fácil, resolvi antes de avisar que tinha voltado fazer uma experiência, me permitir ficar um ano em Portugal para ver como ela se adaptava. Foi engraçado pois não falei com muitas pessoas, não fiz questão nenhuma de ir a eventos, até para não ter que dizer “Ok, voltei a morar em Portugal” e no ano seguinte estar novamente no Rio de Janeiro. Por conta disto desacelerei um pouco, passei também a curtir a casa a família o marido, adoro cozinhar, então me permiti estes momentos em família e passei a ir de 4 em 4 meses ao Brasil para dar os meus cursos e realizar os meus projetos, assim o tempo de estresse era concentrado em pequenas doses de 20 dias a 1 mês a cada 4 meses, e meu corpo agradeceu. Passei a dormir mais, quem diria, já durmo 8 horas quando pouco 6.

Como atriz e professora sempre procuro estar o tempo toda adquirindo conhecimento sobre todos os tipos de linguagem, gosto de ler sobre a fala, o corpo, psicologia, neurociência, gosto de dizer aos meus alunos o ator é um curioso nato e eu estou sempre querendo aprender mais.

Esta semana meu corpo me deu uma alerta. Dei tantas aulas e coachings, fiz vídeos, gravei áudios e na quinta quando fui dormir senti uma dor enorme na boca, somente do lado direito. Pensei: “Meu Deus estou com um problema no dente!”, olhei, analisei melhor, não, não deve ser, tomei um analgésico e fui dormir. No dia seguinte pensei melhor, preciso desacelerar. Estava desde o começo da semana sem sair para dar a minha caminhada, não fiz a minha Yoga, meditei rapidamente apenas 2 dias e o pior, não olhei para mim. E olha que eu já estava em um processo slow, de olhar para o meu corpo me ouvir, em um estágio tão legal que já tinha vontade de comer certos alimentos, verdes, vermelhos, cítricos e pensava deve ser o que meu organismo está precisando e de repente perdi a mão e tive que sentir dor.

  • O que fazemos com o nosso tempo, com o nosso corpo com a nossa vida é de nossa responsabilidade.
  • O que fazemos com o nosso tempo, com o nosso corpo com a nossa vida é de nossa responsabilidade.

O que fazemos com o nosso tempo, com o nosso corpo com a nossa vida é de nossa responsabilidade. De acordo com o pesquisador Richard Aishler, temos que estabelecer prioridades e criar métodos para organizar o nosso tempo Meu corpo falou “Para de falar”, olha para dentro de você se centre, cuide de você. Passei a sexta toda quietinha sem fazer nada, dormi, vi filmes, não peguei no telefone e nem entrei no computador e mais do que tudo ouvi o meu corpo respirei, peguei sol, me reabasteci.

Aconselho a leitura do livro “Diga-me Aonde Dói Que Te Direi Por Quê” de Michael Odoul minha bula para entender os sinais do meu corpo. Ficou claro para mim que não era nada relacionado a emoções ou frustações, mas cansaço físico, lado direito: Yang, razão estava usando demais meu mental e não cuidando da matéria Trabalhar me faz bem eu amo o que faço, o trabalho é uma benção, a vida tem valor quando trabalhamos e não apenas existimos, ter um propósito, querer alcançar algo é um vetor que nós faz viver bem e mais anos, mas não podemos deixar de ter a remuneração mais importante que é a ALEGRIA.

Livro Diga-me onde dói e eu te direi por quê - Os gritos do corpo são as mensagens das emoções

Foto: Livro Diga-me onde dói e eu te direi por quê – Os gritos do corpo são as mensagens das emoções.

Por isso CALMA, Respire! Respirar é uma das coisas mais importantes para tomarmos o controle da nossa vida. A respiração, tomar água, uma boa alimentação e exercício físico são santos remédios para limparmos o nosso corpo.

Livro - Terapia do Riso

Foto: Livro – Terapia do Riso.

Ainda estou com muitos compromissos, mas paro entre um e outro, respiro, me estico, vejo algo para relaxar a mente ou faço algo que me dê alegria, se possível uma gargalhada ou pelo menos um sorriso. Peguei para reler o livro Terapia do Riso de “Elzi Nascimento e Elzita Melo Quinta” que também recomendo, é uma leitura fácil e de resultados incríveis.

Agora estou atenta aos meus limites para não precisar levar, mas um alerta do meu corpo e sentir dor.

E você tem ouvido o seu corpo?

Thaís de Campos

Atriz, diretora, professora, produtora, mãe, mulher e alguém que pode e quer crescer junto com você.

Anuncie aqui!
Anuncie aqui!

Receba nossas novidades

Inscreva-se! É bem fácil, basta preencher com as informações solicitadas.

Nós não fazemos spam. Você pode cancelar a inscrição a qualquer momento.

Quer ter sua matéria publicada aqui?

Envie suas pautas para imprensa@tatianamaximo.com.br, que após aprovação, teremos prazer e colocá-la em nosso blog.

Quer contratar nossos serviços?

Sua marca ou evento pode estar sendo divulgado por nossa equipe ou pela própria Tati. Entre em contato com contato@tatianamaximo.com.br